Litro da gasolina cai em 28 postos e chega a R$ 3,44 em JP; veja pesquisa e locais
19/10/2016 - 16h25 em Notícias

 

Entre os postos que reduziram o preço da gasolina comum, dois chegaram a baixar 13 centavos na pesquisa comparativa com o mês de setembro


Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas
Preço da gasolina cai em 28 postos de JP

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O valor do litro da gasolina se manteve em 67 postos de João Pessoa, conforme levantamento divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Procon de João Pessoa. A comparação leva em conta a pesquisa divulgada no dia 26 de setembro e mostra ainda que quatro aumentaram os preços e outros 28 reduziram. O menor preço é praticado a R$ 3,439 nos postos Extra (Bairro dos Estados), Expressão (Centro) e Independência (Tambiá).


Entre os postos que reduziram o preço da gasolina comum, dois chegaram a baixar 13 centavos na pesquisa comparativa com o mês de setembro: Expresso (Epitácio Pessoa) e Opção (Rui Barbosa), passando de R$ 3,590 para R$ 3,459. A Petrobras baixou o preço do diesel em 2,7% e da gasolina em 3,2% nas refinarias, com a redução começando a vigorar desde o dia 17 de outubro.

Álcool

Com relação ao litro do álcool, o levantamento de preços do Procon-JP verificou o menor preço a R$ 2,749 (Texas – Jaguaribe ) e, o maior, R$ a 3,199 (postos Ayrton Senna – Ipês, Deville – Água Fria, Vilagio – Bancários e Cajueiro – Geisel). Em relação à pesquisa de setembro, o valor do etanol se manteve em 73 postos, aumentou em quatro e reduziu em 16 estabelecimentos.

Diesel

O preço do óleo diesel comum se manteve em 41 postos, aumentou em três e reduziu em três na comparação com a pesquisa do mês passado. O menor preço, R$ 2,790, foi encontrado no posto Z (Cidade Universitária) e, o maior, R$ 3,099, no posto Deville (Água Fria).

GNV

Segundo a pesquisa deste mês de setembro, o menor preço do Gás Natural Veicular (GNV) está em R$ 2,199, no posto Estrela do Geisel (Geisel) e, o maior, R$ 2,429, no posto Santa Júlia (Expedicionários). Todos os 11 postos que estão em atividade na Capital mantiveram o mesmo preço do levantamento realizado no mês de setembro deste ano.

 

 

Fonte: Portal Correio

COMENTÁRIOS